Gestação tardia- Entenda os riscos e benefícios

0

Quais são os perigos e as vantagens de se engravidar após os 35 anos

A gravidez é um momento mágico na vida de muitas mulheres. A mudança no corpo, os hormônios, a emoção a flor da pele e a expectativa da chegada de um novo membro da família. Tudo isso faz a futura mamãe ficar nas nuvens ao pensar em como será tudo novo! Mas, nem sempre a gravidez acontece no período que a gente quer… Muitas mulheres esperam bastante tempo para conseguir engravidar, seja por motivos biológicos ou mesmo de estabilidade. E o que acontece na gestação tardia? Neste artigo, vamos mostrar os benefícios e os riscos em ter uma gravidez desse tipo. Confira:

Gestação tardia- Entenda os riscos e benefícios

Riscos da gravidez tardia

Gestação tardia- Entenda os riscos e benefícios

A gravidez na mulher com mais de 35 anos já pode ser considerada tardia. E, por isso, pode ser mais arriscada do que a gravidez antes desse período. Veja alguns desses riscos:

Envelhecimento dos óvulos: após os 35 anos, os óvulos das mulheres não deixam de existir, mas eles estão mais envelhecidos por conta do tempo. Esse envelhecimento faz com que haja o risco de algumas alterações nos genes, o que pode dar origem a um bebê com síndrome de Down, por exemplo. Isso não significa que todas as mulheres que engravidam nessa idade podem ter filhos com síndrome de Down ou outra alteração genética, mas, sim, que os riscos nesse caso são maiores.

Dificuldade em engravidar: para que a gravidez ocorra de forma natural e saudável, os médicos consideram a idade ideal de 20 a 29 anos. Quando a mulher decide ter filho após os 35 anos, ela pode ter uma maior dificuldade em conseguir engravidar. Isso não significa que ela não vai conseguir, mas pode não ser fácil como seria antes dos 30 e muitas acabam recorrendo a métodos como a inseminação artificial.

Risco de doenças: quando têm uma gravidez tardia, muitas mulheres também podem ter um risco maior de desenvolverem doenças durante a gestação como diabetes ou pressão alta. Isso acontece, principalmente, porque nessa idade as mulheres vão menos ao médico e muitas vezes nem tem conhecimento de algumas doenças pré-existentes antes mesmo da gestação. Por isso é importante sempre fazer exames prévios.

Benefícios de uma gravidez tardia

Gestação tardia- Entenda os riscos e benefícios

Mas, engravidar depois dos 35 anos não apresenta só riscos há também benefícios de uma gravidez tardia. Veja alguns deles:

Maior estabilidade: geralmente quando tem um bebê aos 18, 20 anos, a mulher pode não com a estabilidade, tanto no trabalho, quanto no relacionamento para ter um bebê. O que geralmente não acontece após os 35, onde as mulheres costumam estar mais independentes  e com menos preocupações na hora de ter um filho.

Mais paciência: quando tem menos idade, as mulheres podem ter outras prioridades ou estarem em momentos de construção de carreira, casamento e podem acabar com menos paciência e atenção para um bebezinho. Com mais idade, é possível que elas estejam mais maduras, estabilizadas e pronta para o desafio que é cuidar de um bebê e dar à ele toda atenção necessária.

A educação pode ser melhor: de acordo com a Universidade Aarhus, da Dinamarca, mães depois dos 35 anos podem educar seus filhos com menos castigo e violência verbal. A idade propõe mais diálogos, compreensão e menor agressividade na hora de repreender e cuidar dos pequenos. Isso pode ter a ver também com o fato de que as mães mais novas são menos maduras, do que as mais velhas são.

Cuidados na gestação tardia

Gestação tardia- Entenda os riscos e benefícios

Se você resolveu engravidar após os 35 anos, existem alguns cuidados que podem te ajudar a ter uma gravidez saudável, claro que sempre acompanhada de um médico de confiança. Confira alguns deles:

Antes da gravidez: uma gravidez planejada sempre aumenta as chances de bebê e mamãe ficarem saudáveis. No caso da gravidez após os 35 anos, é ainda mais importante não só planejar, como também se preparar para a chegada do seu filho antes mesmo dele nascer. Vale ir ao médico de confiança, contar que pretende engravidar, fazer os exames necessários ( para descobrir a existência ou ausência de doença pré-existente). Isso tudo diminui as chances de má formação e de problemas com a saúde da futura-mamãe durante toda a gestação.

Pré-natal intenso: é muito importante para qualquer mamãe ter o acompanhamento pré-natal, para as mulheres de gestação tardia então, nem se fale. Os exames devem ser intensos e as visitas ao médico sempre regulares.

Vitaminas: pode ser que o médico recomende que a mamãe que pretende engravidar tome algumas vitaminas, antes mesmo da fecundação. O complemento de ácido fólico é o mais comumente indicado. Geralmente ele é administrado às mulheres três meses antes do nascimento das crianças. Mas só tome qualquer medicamento com o conhecimento do seu médico.

Agora que você já sabe os riscos e benefício da gestação tardia, pode se preparar e se programar na hora de ter um bebê. No próximo texto você vai saber de outro evento tema também muito importante: verdades e mentiras sobre anorexia. Fique de olho!

Compartilhar.

Sobre o autor

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: